Abrir menu principal

Vida e Feitos D' El-Rey Dom João Segundo/XCIX

Vida e Feitos D' El-Rey Dom João Segundo por Garcia de Resende
De hum moço a que el-rey deu a vida sendo tambem julgado aa morte


Neste mesmo tempo em Evora julguaram aa morte hum moço de desassete ãnos por matar hũa sua yrmãa e hum homem que com ella achou. E el-rey estando na Relaçam quando lhe leram a sentença mandou vir o moço diante si, e perguntou-lhe porque os matara; disse o moço: "Senhor, aquele homem por eu ser muito seu amigo o levava a casa de meu pay e ele começou d' atentar em minha yrmaã; e vendo eu que andava apos ella, lho disse muitas vezes a ambos e pedi que nam curassem disso, e ambos me desprezavam e davam pouco por mi; e hum dia por acerto e minha maa ventura os topey ambos metidos em hũa mouta, e foy tamanha a dor e paixam que disso ouve, que com hũa azagaya que levava na mão os matey ahi ambos"; disse-lhe el-rey: "E nam sabias tu que se te prendessem que te aviam por ysso de enforcar?"; respondeo: "Senhor, si, mas antes me quis aventurar a ysso que sofrer tamanha desonrra, e a paixam me fez esquecer de tudo". E el-rey movido de piedade e contente das palavras do moço disse-lhe: "Poys o tam bem fizeste e assi ho sabes dizer bom homem deves de ser e eu te perdoo livremente"; e o mandou logo perante si soltar, e lhe ouve ainda por dinheiro perdão das partes, e o moço com prazer se lançou aos seus pees e lhos beijou; e todos folgaram de el-rey lhe dar assi a vida e lho louvaram muito.