Abrir menu principal

Vida e Feitos D' El-Rey Dom João Segundo/XVI

Vida e Feitos D' El-Rey Dom João Segundo por Garcia de Resende
De como o principe tomou Alegrete, e como fez tornar ho mestre de Santiago que com duas mil lanças vinha correr a Evora


Acabado assi ysto estando o principe em Elvas com sua gente veo a Evora aforrado e no mesmo dia que chegou lhe deram nova como o mestre de Santiago de Castella com duas mil lanças era entrado e estava pousado na Ribeyra do Digebe com tençam de ao outro dia pola menhã cedo vir correr aas portas d' Evora sem saber que elle ahi estava. O principe quando lhe o recado derão ficou muyto triste e agastado por nam aver em Evora mais de trezentas lanças que ahi estavam com o bispo Dom Garcia, e nam era gente pera poder resistir a o mestre viir aa cidade, o que elle muito sentia por se acertar ahi soo e parecia-lhe que recebia nisso muita offensa. E como muyto prudente capitam com manha o quis remediar, pois com força nam podia. E logo aa noite mandou Diogo da Silva de Meneses que depois foy conde de Portalegre, e Dom Joam de Sousa muy valentes cavalleyros e pessoas de que muyto confiava, e com elles trinta de cavallo onde ho mestre estava pousado com todo seu arrayal na dita ribeira; e de hum outeyro que sobre a ribeira estava, bradaram alto atee que da tenda do mestre acudiram, e Dom Joam disse: "Dizey ao senhor mestre que estam aqui Diogo da Silva e Dom Joam de Sousa com hum recado do principe pera sua senhoria". Sayo o mestre aa porta da tenda e perguntou o que queriam, e Dom Joam lhe disse: "Senhor, o principe nosso senhor manda dizer a vossa senhoria por nós que elle chegou oje aa cidade d' Evora, e soube como vossa senhoria aqui estava com tençam de polla menhaã hir dar hũa vista aa cidade, e que elle por amor de vós e desejar de vos ver, vos quer tirar desse trabalho, que vos agradeceraa muyto quererde-lo esperar aqui, que elle pola menhaã sera com vossa senhoria". Ho mestre lhe respondeo: "Dizey, senhores, a sua alteza que eu lhe beijo as mãos, e que nam sabia como elle ahi estava, e que agora que o sey me parece mais rezam hir eu lá pera o servir que sua alteza vir cá, e que polla menhaã prazendo a Deos serey com elle".

E com muyta cortesia dambas as partes se despediram Dom Joam e Diogo da Silva, e vieram ao principe ja depois da mea-noyte, ho qual nam acharam dormindo, mas armado a cavallo e com tochas andando polla cidade a buscar os homens por suas casas, que sabendo o poder do mestre de má vontade queriam sayr. E com o recado folgou muyto, e mandou logo o bispo Dom Garcia com trezentos de cavallo caminho donde o mestre estava e lá em lugar pera ysso aparelhado, andarão toda a parte da noyte trilhando todos a terra tanto que parecia trilha de mais de tres mil de cavallo e em querendo amanhecer se poseram em lugar onde nam podessem aver vista delles.

E o mestre ante manhaã levantou-se, e posta sua gente em hordem, mandou tornar sua carriajem por onde viera, e elle com dous mil de cavallo começou de andar caminho da cidade: e vindo assi com tençam de chegar atee as portas, foram dar na trilha da gente de que ficaram muy espantados. E quando ha virão tamanha foy em todos tamanho receo, que logo tornaram atras, e com muyta pressa e temor partiram caminho de Castella fogindo sem verem de que fogiam. E passando pollo porto de Mouram, sayo a ve-los Dom Diogo de Castro que ahi estava com cento e cincuenta lanças; e em o mestre passando por hum porto muy apressado, disse Ruy Casco a Dom Diogo: "Senhor, demos naquella gente porque vay desbaratada, que ouço yr traquejando hũas lanças com as outras como homens cortados de medo". O que Dom Diogo logo fez, e deu rijamente na traseira do mestre que ja era passado adiante, e desbaratou-os e captivou mais de cento de cavallo sem aver homem que voltasse atras pollo grande medo que levavão. Ho principe quando soube que o mestre assy se tornara, foy muyto allegre e muyto contente pollo assi fazer yr, e por se ver fora de tamanha vergonha como pera ele fora vir correr aas portas d' Evora. E quando lhe deram ho recado do desbarato que Dom Diogo na gente do mestre fizera folgou muito e a Ruy Casco polo conselho que deu a Dom Diogo que desse nelles fez merce de cincuenta mil reaes de tença.

E neste mesmo tempo e anno ouve o principe de Pero Pantoja que lhas deu as fortalezas de Zaguala e Pedra Boa do mestrado d' Alcantara, em que logo pôs seus alcaydes e capitães, e por ellas lhe deu em Portugal a villa de Santiago de Caçem. As quaes fortalezas de Zaguala e Pedra Boa com outras rendas nestes reynos deu o principe ao dito mestre Dom Afonso de Monroy por que servisse el-rey Dom Afonso seu pay, como na guerra bem e fielmente como esforçado cavalleiro sempre servio até se fazerem has pazes.

E assi ouve o principe de Martim de Sepulveda fidalgo castelhano a fortaleza de Noudal em que estava e era tomada dos castelhanos. E lhe fez por ysso em Portugal merce de que elle foy muyto contente e satisfeito.

E neste mesmo tempo fez o principe cortes na villa de Montemor-o-Novo, onde pollos povos pera estas necessidades da guerra lhe foy feito serviço de dinheyro.