Arte de Grammatica da Lingoa mais Vsada na Costa do Brasil/V

Dos pronomes. Cap. V.


O

S pronomes tem algũs caſos, vt
Nominatiuo yxê, Ego.
 
Datiuo yxébe. Mihi.
yxébo
xébe.
xébo.
¶ Plural.
Nominativo Orê. nos.
Yandê.
 
Orébe.
Orébo.
Datiuo Yandébe. nobis.
Yandébo.
 
¶ Tu.
 
Endê.
Ndé. tu
Nomina .
 
Endébe.
Datiuo Endébo. Tibi
Ndébe.
Ndébo.
 
¶ Plural.
 
Nominatiuo Pee ̂̑, vel Pè. vos.
Datiuo Peẽme, vel Pẽémo.
Accuſatiuo Opô, vel, .
Vocatiuo Pee ̂̑, vel .


Conſtruição deſtes Pronomes.


, Ndè, vel, , , ſão tambem adiectiuos como meus, tuus, veſter, &c. xèjára, meus dominus, ndèjára, tuus, pèjára,veſter.

Item ſeruem a todos os caſos, & a todos os tempos da conjugação indifferenter: tirando o datiuo q̃ tem proprio.

yxê, endê, pee ̂̑ ſempre ſão ſubſtantiuos, ſerum de ſuppoſtos em todos os tẽpos que tẽ articulos, vt

yxê açô, eu vou.
endê ereçô, tu.
pee ̂̑ peçô, vos.

Onde o verbo perde o articulo ſe for actiuo tambẽ podem ſer ſuppoſtos, porque neceſſariamente ſe lhe ha de ſeguir accuſatiuo, vt,

yxê Pedro jucáreme ſe eu á Pedro matar.
ndê Pedro jucáreme ſe tu.
pee ̂̑ Pedro jucáreme ſe vos.

Mas ſendo verbo neutro neceſſariamente ſe ha de repetir o , ndè, , vt.

yxê xècçóreme, ſe eu for.
ndê ndèçóreme˙ ſe tu.
pee ̂̑, pèçóreme, ſe vos.

Repetidos deſta maneira tambem podem ſer accuſatiuos em todos os tempos, & modos, ut.

yxê xèjucâ,, a mi me matão.
ndê ndèjucâ, a ti te matão.
pee ̂̑ pèjucâ, a vos.

Em caſo de præpoſição, ou não ſe hão de vſar, ou ſe hão de repetir, vt ſupra, vt.

yxê xèçuî, á me.
endê ndèçuî, á te.
pee ̂̑ pèçuîm à vobis.

¶ Orô, opô, accuſatiuos não ſe vſão ſenão nos tempos que tem articulos, quando a primeira peſſoa vtriuſque numeri he nominatiuo, & a ſegunda accuſatiuo vt.

yxêorôjucâ, eu te mato.
orêorôjucâ, nos te matamos.
yxêopôjucâ, eu vos mato.
orêopôjucâ, nos vos matamos.

¶ Orê, yandê, ſão tambem adiectiuos, noſter, a, um, differem niſto, aſſaber que Orê, exclue a ſegunda peſſoa cõ q̃ falamos daquelle acto, de q́ ſe trata, vt orê oroçô , nos imos, & tu não,orêmbaê, noſſas couſas & não tuas, porem, yandê, inclue a ſegunda peſſoa vt ya ndêyaçô, nos imos, & tu tambem yandêmbaê, noſſas couſas, & tuas tambem.

E aſsi fazem no verbo duas peſſoos pluraes, vt oroçô, yaçô.

De Acê.

A

Meſma declinação tem eſte nome, Acê, vt. Nom. Acê. datiuo. Acébe, vel Acébo.

Significa, homem, quando dizemos, diz homem, faz homẽ, & aſsi he a terceira peſſoa, & ſerue a ambos os numeros, & a macho, & femea, vt oçôacê vay homẽ.

Na conſtruição quando he accuſatiuo , præpoem ſe immediato ao verbo, aſsi como, , orè, yandê. E por todos ſerue, vt Acê jucâ, a homem matão i. amĩ, a nos, &c. deixadas outras ſignificações quæ non ſunt huius loci.

Do Pronome Relatiuo, 🙰 Reciproco.

C

Com zeura, & j. ſão pronomes relatiuos em todos os caſos & numeros, ſignifição, is, ea, id. O. he reciproco, Suus, ſua, ſuum, ſe, ſibi.

De, qui, quæ, quod, ſe dira abaixo porque he o meſmo que os participios.


Conſtruição mais particular dos Pronomes, 🙰 Nomes.


N

A conſtruição (excepto o nominatiuo, & datiuo, que ſe poem indifferenter ) ſempre ſe præpoem o pronome, ſiue ſubſtantiuo, ſiue adiectiuo, vt xéjucâ, a mi matão. orê, yandê, ndê, , jucâ, xèjára, meus dominus, xérecê, me propter & ſic de cæteris, vt yjucâ, eum occidere, yjára, eius dominus.

O meſmo tem o genitiuo cuja he a couſa, & caſo cõ præpoſição de todos os nomes porque todas as præpoſições præponuntur, vt pedro jára, petri dom̃, Pedro recê, Petrum propter.


Do relatiuo, ç.


O

S nomes começados por, t. tem por relatiuo c com zeura, & præpoſito o adiectiuo, ou genitiuo o mudão em, r. & com o reciproco ſe perde, vt.
Tetê, corpus, abſolutè.
Cetê, eius, eorum, vel earum corpus.
Xéretè, meum corpus.
Pedro retê, Petri corpus.

Oetê, ſuum corpus, vel Ogoetê, porque ſe ſoe interpor, go, ou g, ſomente onde, o. ſe encontra com outra vogal propter concurſum, & he melhor pronunciação.

Alguns ha que nao tem, t. mas ſomente, ç. com zeura, e ſempre ſe ha de mudar em, r. &c vt ſupra cecê, eum propter, xèrecê. &c. fazemſe abſolutos com, porô, vt infra latius, pórecê, vel porôecê.

Outros ha que incluem no t. aſsi o abſoluto como o relatiuo, vt.

Tubá pater, & eius pater.
Xèrúba, meus pater.
Pedró rúba, petri pater.
ógúba, ſuus pater.
Eſtes ſão poucos, s. eſtes ferè.
Túba, pater.
Tamũya, Auus.
Taîra, filius,
Tagíra, filia.
Tiquiîra, frater maior.
Tibìra, frater minor.
Tiquéra, ſoror maior de femea.
Tatuúba, ſogro.
Taixô, ſogra, poſto q̃ eſtes dous melhor dizẽ cõ ç.
Tubixába, principe, eſte tambem pode ter, ç.
Tinicêm, cheo.
, agoa, çumo, ou caldo.
Ticû, ralo, liquor.
Tínga, branco, eſte não muda o, t. em, r.
Turuçû grande. Deſte não ſe vſa ſenão na terceira peſſoa, compoſto com partes que tem o accento na ultima, diz, goaçû, vt pirâgoaçû, peixe grãde, com partes que tem accento na penultima, ou verbos acabados em conſoante , ou vogal com accento na penuultima, diz, vçû, vt.

óca, caſa, ócuçû, caſa grande.

Arûr, trago, Arurúçû, trago muito.

Ayopói, doude comer, Ajopóiuçû.

Xepéu, tenho materia, xepéu úçû; 🙰c.

Pera as outras peſſoas ſerue, ceburuçû, vt.

Xèrubúruçû, eu ſou grande.
Nderebúruçû, tu.
Cebûruçû, elle, &c.

Algũs acrecentão, ça inteiro, ou ç. ſomentes não o tendo o ſimples, vt , caminho, çapê eius via, óca, caſa, com ſeus compoſtos, çóca, eius, vúba, frecha, çuúba, 🙰c.

Eſtes ſeguintes acrecentão, ce, inteiro, vt.

Nhae ̂̑, cũ cõpoſitis Panacu ̂̑.
Nhauúma, Moéma, tãbẽ tẽ, temoéma.
Ce Nimbô Ce Mbetára, tãbẽ, Tembetára.
Cúya, p Vrû, cum ſuis compoſitis
Cujâ, fas, Cepurû, interpoſito, p.
 

A todos os começados por mi acrecentão, ce, inteiro quaes ſão os verbaes, e outros que tambem parece que nacerão de verbo: hæc ferè.

Miapê.
Mimõya.
Miára, vel Mbiára.
Ce Mimoipóca.
Mingaû.
Mindipiro ̂̑.
Mixíra.

✠ Eſtes andão mais no vſo como nomes ſimples, mas reuera nacerão de verbos, & ão de leuar, ce, inteiro no principio com ſuas mudanças.

Os verbaes todos ſão abſolutos tambem, vt miìucâ, occiſus, cemiíucâ, eius occiſus, vel ab eo occiſus, & ſic de reliquis.

Iíra, ſobrinho, & eius ſobrinho, ſerue, o, i por relatiuo, mas prepoſto o nome, ou pro nome toma, r, vt xeriíra, 🙰c.

Dos começados por t. que tem,i. por Relatiuo.

O

Vtros ha começados por, t. q̃ o não mudão nem em ç. nem em, r. mas tem, i. por relatiuo, nem perdem o, t, com o reciproco, vt Tutíra, auunculus, y tutíra, eius, xètutíra, meus, otutíra, ſuus, & quæ ſequuntur.
, ourina, a differença de Tî. agua.
 ̂̑. Tupa ̂̑, l.Tupána.
Tiapíra. Tira.
Tapéra. Tirâ.
Tába. Tatenhê,l.Tatê.
Tapiía. Tatâc.
Tîba. Tutûc.
Tubîra. Tibitába.
Tenhéa. Tén.
Tunhábae ̂̑. Túibaê. Tê.
Tînga, couſa a que temos faſtio. Tecoáraîba.
Tagaiba. Túnga.
Tebíra, & ſi quæ ſunt alia.
Tái: eſte ainda que não muda, o meſmo, t. lhe ſerue por relatiuo, ſe tomar outra letra algũa.

Em nomes de eruas, fruitas, animaes, materiaes, começados por, t. não ſe muda o, t. em r. vt.

Tajâ, nome de hũa raiz.

Xètajâ, ytajà, otajâ.

Tagoâ, Tobâtínga, nomes de barro.

Xètagoâ, ytagoâ.

Em nomes de animaes, não ſe ſoe pôr antes o adiectiuo, ou genitiuo, vt Tapiíra, vaca não ſe diz, xétapiîra, minha vaca, ſenão xéreimbâba tapiîra. pirâ, peixe, pira não ſe diz, xépirâ, ſenão xérembiara, pirâ.

✠ Eſt autem mimbába, qualquer animal manſo que homem cria, ou amanſa & præpoſto o relatiuo diz, Ceimbába, com ſuas mudanças de letras, vt xereimbába, oeimbaba.

Mbiàra, da meſma maneira quer dizer preza addito Ce, por relatiuo, vt Cembiára, xerembiára, oembiára.

Algũs outros nomes ha que guardão o meſmo, mas tem ſubintellecto, o adiectiuo, meus, em todos os caſos vt Aî, minha mãy. O macho chama à irmã. pei ̂̑, guaupíra, minha irmã, e a meina ſobrinha, itô, titô, guaitô, A irmã ao irmão, ai ̂̑, guaiâ, o pay & mai ao filho macho. piâ Ao pay ou ſenhor, paî, Afemea a ſua ſenhora, ou qualquer molher honrrada, Tapê, O maçho, Taupê, qualquer molher diz, guaîa, mano, ou meu mano hũa molher â outra quij ̂̑, quinai ̂̑, nai ̂̑, mana, minha mana & alia que deue dauer deſta forma.

Todos os mais maxime vocando nunqua ſe poem ſem o adiectiuo, meus, noſter, expreſſo, vt pai, meſtre, tio, mãy, &c. xèrúb, xemboeçára, xètutir, xecìg, 🙰c. O ſenhor, o pay, o meſtre, &c. fas, dizem, Acêjára, o ſenhor de homem, & não, jára ſomente, ſenão quando de ſi meſmo ſão abſolutos, o qual ſe faz cõ, m. morô, ou, t, vt, mbò, amão, moroboeçára, o meſtre, teçâ, olho. E quaſi todos os nomes ſe podem fazer abſolutos com morô, vt jára, Sñor, pode dizer morojára, ſem lhe por acê, antes mas iſto não he tão vzado em nomes, como em verbos, & nos verbaes, ou participios que nacẽ delles, vt morómboeçára. Iſto ha lugar onde he como poſſeſsio rei, vt patet exemplis, meu ſenhor, meu meſtre: porque onde iſto não ha abſolute ſe poem como, o ladrão mondâ, o mao, Angaipába, o fugidor Canhẽbóra. ¶ Os começados por t. que ſignificão partes do corpo ou couſa tocante a homem quando ſão abſolutos ſe entendem cõmumente de homẽs, vt.

Tetê, abſolute quer dizer corpo humano.
Toô, carne humana.
Teçâ, olho humano.
Teomboéra, cadauer humanum.
Teiía, ajuntamento de homẽs.

O meſmo he nos de parenteſco, &c tamũya, abſolute, auo de homẽs, teindíra, irmaã.

¶ Algũs começados com ç. com zeura não mudão em r. mas tem, i por relatiuo, depois do qual aſsi nos nomes, como nos verbos ſẽpre ſe ſegue, x em lugar de ç, vt.

Cîg, ou ci, mater.

xècì mea mater
yxì eius mater.

E com o reciproco não perde o, c. vt óci, ſua mater. Eſtes são poucos, hæc fere , Ciîra, Cibâ, Círa, çáma, çuguáragî, çuguánãhéya.

Nos verbos exemplo, que ſão todos os neutros que tem articulo, &c. depois delle, vt Açô, yxóu, yxó, reme, pro yçóu, 🙰c.

De maneira que aſsi eſtes que não c, mudão o, como todas as mais partes (tiradas as ſobreditas começadas por t. ou ç. q̃ o mudão em r.) tẽ por pronome relatiuo y. vt ába, capillus, yába, eius capillus oába, ſuus capillus.

Catû, ycatû, ocatû, , ypô, opô.

¶ A meſma mudança de letras ſe guarda nas præpoſições & verbos, vt.

Tobaquê, coram.
çobaquê eo coram.
xerobaquê me coram.
Oobaquê ſe coram, l. ogobaquê.

Eſtas tres ſeguintes não mudão o, ç. em r. mas tem, i. com x. por relatiuo, vt.

çuî, yxuî, xèçuî, oyocuî, l.oyeçuî.

çocê, yxoce, xecocê, oyoçocê.

çupê, a. de datiuo, yxugê, ei pedro çupê, petro, oyoupê, l. oyeupê, ſibi. Não ſe diz, xeçupê, mihi.

Nem nos mais pronomes da primeira, & ſegunda peſſoa por que tem datiuo proprios, s. xébe, orébe, yandébe, peẽme, vt ſupra.

Neſtas ſeguintes tambem em lugar do reciproco, o, ſe poem, oyô, vt Cecê, eum propter, xerecê me propter, oyocê, ſe propter, pro oecê. pupê, in, oyopupê, l. oyépupê, l. opupê.

Seruir eſta particula, , neſtas præpoſições de reciproco, o. não lhe tira ſua propria ſignificação que tem em todas as dições, que he ſer reciproco adinuicem, onde a lingoagem o ſoffrer, vt.

Mbaê, couſa.
Orê yombaê, yandê yombaê, noſſas couſas mutuas.
Pèyombaê voſſas cauſas.
Y yombaê ipſorum res.
O yombaê ſuas couſas.

Nas præpoſições, çuî, x oréyoçuî, ex nobis inuicem, & ſic in reliquis.

E na terceira peſſoa pode ſeruir a todas as peſſoas & numeros , vt aſsi como dizemos, orê yombaê orêyoçuî, aſsi dizemos, oyómbaê.

yarecô oyombaê, temos as couſas noſſas mutuas, pro yandê yombaê.

yayepeâ oyoçuî, diſcedimus ab inuicem, pro, yandêyoçuî, & ſic in reliquis perſonis.

Do uſo do Reciproco, O.

D

O Reciproco, O, que he, ſe, ſuus, a, um, ſe vſa

ſimpliciter quando ſe refere a oração á peſſoa agente como na lingua latina, vt.

Pedro ojucâ ogúba, Petrus occidit ſuum patrem.

Neſtas orações ſimples não ha duuida.

Háuendo dous verbos nũa oração, q̃ fazẽ como duas orações dependentes hũa da outra , ſempre ſe ha de ter reſpeito ao principal verbo da oração, & ao ſuppoſto delle ſe ha de referir ao reciproco, ſe, vel, ſuus, vt Pedro vay porque eu o mando, por que tu o mandas, por que ſeu pay o manda, &c: em todas eſtas ſe poem, o. reciproco, & não, i. nẽ ç. relatiuos. vt

yxé omondóreme.
Pedro açô endê omondóreme.
ogúba omondòreme, 🙰 não, ymondóreme.

Porq̃ Pedro he a principal peſſoa deſta oração: quaſi dicat Petrus it, quia ego ſe mitto, quia tu ſe mittis, quia ſuus pater ſe miſit, i. ipsum Petrum, porque o principal verbo deſtas orações he, Pedro foy, & delle neceſſariamente ſe ha de entender, o reciproco, ſe, & ſuus.

¶ Neſtas orações, ainda que as primeiras, & ſegundas peſſoas ſejão, as principaes partes dellas, claro eſtâ, que ha de vſar do reciproco, porque he terceira peſſoa vt, Amo a Pedro , porque ama a ſeu pay, Açauçûb pedro, ogúbarauçúme, & ſic in cæteris primis & ſecundis perſonis vtriuſque numeri.

Mas ſendo ambas terceiras como neſta, Ioãne Pedro oçauçûb, ogúba, rauçúme, Ioãne ama a Pedro por que ama a ſeu pay, podeſe referir, ſeu pay, aſsi â Pedro, como â Ioanne, mais o mais certo he referirſe ao Ioãne porque he o principal ſuppoſto da oração.

Conforme a iſto algũas orações que no latim ſoffrem ſuus não ſe ſoffrem câ com reciproco ſenão com relatiuo, vt ſua virtus Petrũ commendat cecocatû , Pedro , oimombeû, & não, oecocatû, porque Pedro não he a paſſoa agente na oração.

Para o reciproco em ſi meſmo ſerue ye. de que ſe faz o que chamamos paſsiua licet in propriè, vt oiucâ, mata, oyejúcâ, ſe occidit. oyejucáçâra, vel oyejucâbaê, ſui occiſor.

O meſmo ſe pode fazer nos nomes ſubſtantiuos ſi vſus tulerit, vt eſt ſibi ſuus pater, ſua mater, &c. Túba, oyeúbamo cecóu, oyecíramo, cecou, ou vſar ſimplesmente do reciproco, O. vt ogúbamo cecóu, ocîramo cecóu, 🙰c.