Gonçalves Crespo

Gonçalves Crespo
por Machado de Assis
Pertence a coletânea Ocidentais, publicada em Poesias Completas (1901), página 319.

GONÇALVES CRESPO


Esta musa da patria, esta saudosa
         Niobe dolorida,
         Esquece acaso a vida,
Mas não esquece a morte gloriosa.

         E pallida, e chorosa,
Ao Tejo vôa, onde no chão caida
         Jaz aquella evadida
Lyra da nossa America viçosa.

Com ella torna, e, dividindo os ares,
Trepido, molle, doce movimento
Sente nas frouxas cordas singulares.

         Não é a aza do vento,
Mas a sombra do filho, no momento
De entrar perpetuamente os patrios lares.