Página:Espumas fluctuantes (corr. e augm.).djvu/179

171
ESPUMAS FLUCTUANTES


E no ether, que em notas se perfuma,
As visões s′alteando uma por uma
Vão desfilando assim...

P SOMBRA

MARIETTA

Como O génio da noite, que desata
O véo de rendas sobre a espádua nua,
Ella solta os cabellos... Bate a lua
Nas alvas dobras de um lençol de prata...

O seio virginal, que a mão recata.
Embalde o prende a mão... cresce, fluctúa...
yonhaa moça ao relento... Além na rua
Preludia um violão na serenata!...

Furtivos passos morrem no lagedo...
Resvala a escada do balcão discreta...
Matam lábios os beijos em segredo...

Afoga-me os suspiros, Marietta!

Oh sorpresa! oh pallor! oh pranto! oh medo!

Ai! noites de Romeu e Julieta!..