Página:Fantina- (scenas da escravidão).pdf/81

FANTINA

77

« Fugiu de sua casa, minha comadre, lá pelos fundos, de noite, e esteve n'um catereté á rua do Carvão com umas perdidas. Tocou viola como um bebado, deu muitas umbigadas e cantou coisas porcas. O Chico Valamier sahiu furioso porque elle botou uns versos sujos n'uma mulher casada de poucos dias. Sapateou na sala com muito barulho, dando castanholas e berrando :

Caxorrinho está latindo
Lá atraz do limoeiro ;
Cala a boca, caxorrinho,
Não sejas mexeriqueiro

D. Luzia parou um pouco, vermelha e despeitada ; olhou para Frederico que estava desapontado e com um sorriso estupido morrendo no canto da bocca.

—Está vendo que homem ?

Elle é um doido, minha senhora ; estava ebrio quando escreveu.

O diabo suppoz os outros por si, mas tudo eu deixo para a senhora julgar.

—Ah ! fez D. Luzia perturbada ;— eu não faço essa idéa do senhor, Deos me livre ; tudo é falso. Elle teve o desaforo de pedir-me a mim em casamento e eu res-