Abrir menu principal

Vida e Feitos D' El-Rey Dom João Segundo/LXVII

< Vida e Feitos D' El-Rey Dom João Segundo
Vida e Feitos D' El-Rey Dom João Segundo por Garcia de Resende
De como Dom Diogo d' Almeida foy aos aduares em Africa


E neste mesmo anno de mil e quatrocentos e oytenta e sete no mes d' Agosto mandou el-rey fazer hũa armada junto de Povos e Villa Franca porque morriam em Lisboa entam de peste. A qual era de trinta navios em que entravam muitas taforeas e hiam nella cento e cincuenta de cavallo todos da casa d' el-rey, em que entravam muitos fidalgos e cavaleiros, e com elles mil homens de pee os mays besteiros e espingardeiros; e foy por capitam-mor Dom Diogo d' Almeyda que depoys foy prior do Crato, muy esforçado cavaleiro, e de outras muito boas calidades e a el-rey muyto aceito; e com ele hia Dom Joam d' Atayde filho do conde d' Atouguia que el-rey mandou por segundo capitam quando Dom Diogo o nam podesse ser. E porque ho ardil a que hiam nam ouve effeyto e se torvou, por nam yrem em vão arribaram junto da cidade de Anafee onde ho capitam por conselho dos principaes que com elle eram, mandou certos cavaleiros e besteiros de cavalo com guias espiar a terra, hos quaes com grande risco foram espiar outros aduares de mouros da Enxouvia, nos quaes avia alguns de muyta gente, e estavam duas legoas da costa do mar. E ho capitam com ha mais gente que pôde, porque nam poderam tam prestes desembarcar, foy dar sobre elles com os quaes pelejou, e sendo os mouros muito mays hos desbaratou todos, e mataram novecentos mouros e foram muytos feridos, e captivaram quatrocentas almas homẽes e molheres que trouxeram a estes reynos, com muitos cavallos e outro muito despojo, e ysto sem nenhum perigo dos christãos. E por o feito ser tam honrrado foram ahi feytos muytos cavaleyros com muita honrra sua. Da qual nova el-rey foy muy alegre e recebeo muito prazer e contentamento por o feito ser tal e por ser sem perigo dos christãos. E deste feito toda a Enxouvia tomou grande temor e espanto, porque el-rey mostrou que lhe mandara fazer este dano por desobedecerem a Muley Beljabe seu rey com que el-rey entam tinha paz, porque se dava por seu amigo e servidor. E o dito rey se favoreceo muyto com ysto e segurou seu estado, e logo sobre o caso mandou a el-rey sua embaixada com grandes presentes estimando muyto a grande merce que nisso recebera, e oferecendo-se-lhe pera sempre estar a seu serviço, o qual recado veo a el-rey estando em Almeirim.